#Livros|Top 5: adaptações literárias que são melhores que os livros

segunda-feira, 23 de novembro de 2015 | Postado por: Bela

No mundo cinematográfico nós temos alguns problemas, as vezes você assiste um filme e descobre que ele é uma adaptação de livro três meses depois ou você vai assistir o filme na maior expectativa de que encontrará as páginas sendo traduzidas fielmente. Isso, claro, pensando no melhor cenário, porque, para quem ama essas duas coisas, o desapontamento deve sempre estar em mente.


Mas se tem uma coisa que me pega de surpresa, é quando leio um livro e percebo que o filme é mil vezes melhor (ainda não aconteceu de eu ler o livro antes hehe), e como algumas pessoas concordam comigo, aqui estou eu montando este TOP 5:


1# - Stardust – O Mistério da Estrela



‘’ Stardust (Stardust - O Mistério da Estrela) é um filme britânico-americano de 2007 dirigido por Matthew Vaughn. O filme é baseado na novela de Neil Gaiman (autor de Sandman) de mesmo nome, ilustrada por Charles Vess e originalmente publicada por DC Comics. O filme conta com um elenco que inclui Claire Danes, Robert De Niro, Michelle Pfeiffer, Charlie Cox, Sienna Miller, Rupert Everett, Nathaniel Parker, Peter O'Toole, David Kelly, e Mark Heap. A narração ficou a cargo de Sir Ian McKellen.
Trata-se da saga de um jovem rapaz que, ao prometer trazer para sua amada uma estrela cadente, envolve-se em muitas aventuras, já que para cumprir o que disse, precisa atravessar um reino mágico com bruxas, muitos feitiços e personagens fantásticas’’

Não me levem a mal, o Neil Gaiman é um baita cara legal, mas infelizmente o livro não conseguiu construir metade do que eu senti vendo o filme. O amor entre Tristan e Yvaine é mostrado de uma forma tão magistral, que me sinto suspirando todas vez que o assisto. Quando peguei o livro para ler, estava esperando encontrar esta mesma magia, amplificada mil vezes, e... as expectativas foram um pouco ladeira abaixo.

Pontos altos do filme: Todas as cenas com Robert de Niro, os príncipes irmãos, Michelle Pfeiffer, Cena pós Tristan virar um rato (Oslkjadwlojdwjdkwdqewh;Odqnhoewhhhuqdwhuqwe #morta), o final FELIZ de Tristan e do pai.

Pontos altos do livro: Victória não é tão chatinha assim e o fim para as bruxas.
PS:Espero que tenham notado o caps ali em cima, é muito importante para você se preparar.


2# - P.S. Eu te amo


‘’Holly Kennedy é uma jovem bonita, feliz e realizada. Casou-se com o homem de sua vida, o divertido e apaixonado Gerry. Mas ele fica doente e morre, deixando Holly em estado de choque. Antes de falecer, Gerry deixa para a esposa uma série de cartas. Mensagens que surgem de forma surpreendente, sempre assinadas da mesma forma: "P.S. Eu te amo". A mãe de Holly e as melhores amigas dela, Sharon e Denise, estão preocupadas porque as cartas mantém a jovem presa ao passado. Mas o fato é que as cartas estão ajudando a aliviar sua dor e guiá-la a uma nova vida’’

Quem não chorou assistindo esse filme, levante a mão!
Sério.
Toda vez que eu assisto esse filme, desabo. E não só quando pego pra assisti-lo inteiro, nããão, eu choro quando paro em um canal qualquer no meio de qualquer cena e quando dou por mim, já tô chorando e cantando James Blunt.



O problema aqui foi bem similar com o de cima, eu fui com muita sede ao pote e... a vibe não bateu. A Holly no livro me lembra muito mais uma personagem da Sophie Kinsella e tirando os nomes deles, nada é muito similar não.
A história já se passa na Irlanda, as férias delas são na Espanha, o trabalho dela é com anúncios de revista e por ai vai...


Pontos altos do filme: Gerard Buuuutler, todas as cenas da Irlanda, os personagens, o enredo, o fim...

Pontos altos do livro: De certa forma emociona e acho que seria um livro legal, se não fosse pelo meu apego a história do filme.


#3 – Um amor para recordar



‘’ Essa é comovente história de Landon, o rapaz mais popular da escola. Desajustado e agressivo. ele se apaixona por Jamie, uma menina que vive em outro mundo. Filha do pastor da pequena cidade, é estudiosa e compenetrada. Jamie nunca imaginou conversar com Landon, quanto mais se apaixonar perdidamente por ele. Mas o destino que os uniu, vai também lhes pregar uma peça. O lindo romance entre Landon e Jamie será Um Amor para Recordar. Um Amor para Recordar é o Romeu e Julieta do século 21. Um Filme inesquecível que merece ser descoberto. ‘’

Vocês não imaginam meu choque ao descobrir que o livro era baseado em um livro de Nicholas Sparks (o homem que eu não consigo descobrir o que sinto exatamente por ele).
Como é Nicholas Sparks, eu estava preparada para uma história melada e triste e, considerando os baldes de água que derramei vendo o filme, eu já deveria imaginar o que estava pela frente.
Mas novamente fomos enganados pelos roteiros e escolhas de diretores (ou sei lá quem decide como que o filme será), porque novamente, a história apresentada é bastante diferente.
A começar com a protagonista loira e no filme ela ter lindos cabelos escuros escorridos.
Mesmo que eu tenha sentido a perda de Landon, nada jamais será comparado com o final desse filme.

Pontos altos do filme: Soundtrack, os desejos dela, o casamento e o amor é como o vento... #pegalencinho

Ponto alto do livro: Por mais que a peça no filme tenha aquela música, a peça apresentada no livro tem bem mais impacto com relação aos personagens e como eles se desenvolvem a partir disso.


#4 – Como treinar o seu dragão





‘’ O filme é ambientado em um mundo místico de vikings e dragões. A história gira em torno de um garoto chamado Soluço (Jay Baruchel), que vive na ilha de Berk, onde os combates entre vikings e dragões é um modo de vida. O garoto é filho do respeitado viking Stoico (Gerard Butler) no entanto, quando soluço encontra a raça mais poderosa dos dragões, o Fúria da Noite, ele vê sua chance de provar que ele tem tudo para ser o melhor dos vikings. Depois que ele captura esse dragão com um canhão de disparo de bolas, Soluço acaba fazendo amizade com o dragão que ele chama de Banguela. Esta relação vira de cabeça para baixo quando ele se esforça para convencer sua tribo que não precisam ser matadores de dragão.’’

Nem tudo é romance nessa vida, né?
Acontece que aqui, a ideia do livro infanto-juvenil é bem mais divertida e brincalhona do que o enredo mostrado no filme. É só comparar as sinopses:

‘’ Ilustrado por Cressida Cowell, 'Como treinar o seu dragão' conta a jornada de Soluço em sua iniciação como um legítimo guerreiro viking - junto com os outros garotos da tribo, ele precisa domesticar e treinar o dragão mais feroz e assustador que for capaz de capturar. Em vez disso, Soluço acaba com o menor dragão que já se viu - e, para piorar, o animal é teimoso, impossível de ser adestrado e completamente banguela. Começa aí a aventura do herói e de seu dragão muito mal-educado.’’

O lance aqui é separar um do outro como obras totalmente separadas, que mais uma vez, só fazem o uso do nome mesmo.

Pontos altos do filme: Banguela, Astrid e a animação.

Pontos altos do livro: Banguela (eu disse para separar) e as divertidas anotações de soluço.


#5 – A mulher do viajante no tempo/Te amarei para sempre



‘’ Henry DeTamble (Eric Bana) conheceu Clare Abshire (Rachel McAdams) quando tinha apenas 6 anos, em um campo perto da casa de seus pais. Logo eles se tornaram grandes amigos, avançando para confidentes e depois amantes. Só que há um problema: o futuro de Clare é o passado de Henry. Ele é um viajante do tempo, devido a uma modificação genética rara que o faz levar a vida sem saber em que época estará. O fato de Henry conhecer o futuro sempre incomodou Clare, mas agora a situação se inverteu. Quando Henry volta no tempo para encontrar Clare aos 6 anos, é ela que, em sua fase adulta, sabe qual será o futuro de seu amado.’’

Obrigada Brasil por traduzir o livro e filme diferentes, valeu mesmo.

Eis um caso a ser bastante analisado.
A narrativa de Audrey Niffenegger (tente escrever isso sem pesquisar no Google) é muito interessante e você sempre se pega absorvido na história de uma forma estranha. O problema são algumas cenas no filme que melhoram e muito algumas coisas no livro, enquanto no livro temos algumas coisas que deveriam ir para o filme.
No meu caso, a maior de todas as contradições é o personagem Gomez, o qual, não aparece no filme. Por um lado temos uma estranha relação com os personagens e acho que a amizade dele com o Henry seria muito bem trabalhada, se não fosse pela escritora decidir colocá-lo para ter um casinho com a Clare. Mesmo que eu entenda as motivações da personagem, achei elas tão fora de colocação que chegam quase a destruir uma das melhores Cenas ever.

Pontos altos do filme: ele mantem os pés, os personagens, o casamento ao ar livre e o fim.

Pontos altos do livro: narração (ir e voltar no tempo poderia ser uma tarefa complicada, mas não para a Sra. Niffenegger), Cena do aniversário de 18 anos da Clare e a veracidade de uma vida quase real se não fosse pelo fato de Henry mudar de tempo, mas até isso parece tão real que você procura saber se não existe mesmo.


E aqui está o meu Top 5, estou revendo minha estante no Skoob e acho que não esqueci nenhum.

Se você tem um livro/filme para sugerir, somos todas garotas de peitos abertos \o/

Pra fechar com chave de ouro:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...